Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Holly Reader

Opiniões literárias, leituras programadas, desafios, devaneios, TAG's, novidades editoriais, eventos, encontros. Aviso: pode criar dependência a livros :)

O coração é um caçador solitário | Carson McCullers

 

FullSizeRender 6.jpg

 

E eis que terminei este livro. Estou absolutamente perplexa pela maturidade revelada pela autora em tão tenra idade. É um livro que tanto aborda questões muito importantes - pobreza, discriminação, morte - como questões que vão passando pela cabeça de uma criança sonhadora e inconformada. Adorei as personagens que a autora criou assim como a dinâmica entre elas. Foi interessante perceber a realidade desta pequena cidade no sul dos Estados Unidos durante os anos 30. 

 

Quanto à história, tocou-me sobretudo o Mister Singer, um surdo-mudo que "ouve" os problemas e "confissões" de todos os outros personagens sem conseguir encontrar o que precisa no seu melhor amigo. Adorei a sua calma e paciência e o facto das suas palavras não serem necessárias para que os outros personagens se sentissem compreendidos. Por vezes um gesto ou olhar é suficiente. A sua própria presença transmitia tranquilidade. E, no entanto, dentro de si há uma luta por um desejo que não tem fim - o desejo de ser amado por quem não o compreende. Assim, todas as personagens parecem ter especial afecto por alguém que não lhes corresponde da mesma forma, girando todos numa espiral solitária

 

O que não me agradou foram os diálogos (ou monólogos) de alguns personagens que achei, por vezes, demasiado extensos e repetitivos. Para mim, a partir do momento em que os pontos de vista dos personagens são expostos não há necessidade de os repetir à exaustão. Mas o que a mim me desiludiu mesmo foi o facto de não acontecer nada de verdadeiramente significativo ao longo da narrativa quando eu sentia que o texto estava mesmo a pedir que acontecesse algo, por vezes era até anunciado "até que algo aconteceu" mas o que acontecia nunca era realmente suficiente para dar a volta à história. Foi disso que senti verdadeiramente falta, das personagens não serem desafiadas e colocadas em situações intensas quando tinham tanto potencial. Senti que estava a ler uma história quando na verdade não existia muito para contar. Existiam opiniões, reflexões e tentativas de mudança de mentalidade mas sem ação. 

 

Outra coisa que também me faltou foi a emoção (tirando um caso específico). Estava à espera que o livro me trouxesse revolta e tristeza tendo em conta os "temas" abordados mas, infelizmente, não chegou quase nada ao meu coração.

 

Minha pontuação no Goodreads: 3*

 

3 comentários

Comentar post